Water and Man estreia álbum “Phantasie”

Com a familiaridade de quem retorna às origens, ao mesmo tempo que explora territórios desconhecidos, a Water and Man desbrava o seu novo som no álbum “Phantasie”. Mesclando as inspirações do indie rock já apresentadas no disco de estreia, “Into The Infinite”, o quinteto brasileiro agora radicado em Nova Iorque explora o synth pop e a psicodelia nessa nova coleção de oito canções. O trabalho já está disponível nos principais serviços de streaming de música.

Saindo do porão onde foi gravado, durante o inverno no hemisfério norte, o álbum vai da fantasia à realidade. Repaginando o som da banda, o disco mostra o potencial ao mesmo tempo introspectivo e pop da sonoridade da Water and Man. A inspiração de “Phantasie” veio do preset de mesmo nome do sintetizador Roland D-50, bastante utilizado pelo vocalista, multi-instrumentista e produtor Vic Delnur durante as gravações.

“Acho legal encontrar um nome que fala desse novo momento, em que o imaginário e o real se comunicam. Phantasie é projetar uma realidade que habita em cada um de nós, algo que existe mas não podemos tocar. Com isso em mente, minha esposa, Isabela Gottardo, fez a arte da capa do álbum que apresenta dois quadrados: um que representa nossa realidade, o outro nossas fantasias e sonhos”, explica Vic.

O projeto se redescobre em terras americanas após uma série de mudanças que desmembraram a banda anteriormente formada por Mauricio Fragale, Erick Rangel e Junior Rangel, além do próprio Delnur. A faixa-título e primeiro single apresentou o novo lineup do grupo, atualmente com Lip dos Santos (teclados), Eric Maciel (guitarra, teclados), Flavio Ferraz (baixo, sintetizador) e Milton Arantes (bateria).

“Senti que o Water and Man merecia um novo disco. Me isolei por 2 meses no estúdio. Todos os dias, quando saía, já estava escuro. Produzi e gravei todas as faixas praticamente sozinho, tive o prazer de ter meu pai participando do álbum colocando teclados e pianos e mixando 3 faixas. Também tive a colaboração do Eric e do Lip compondo comigo as faixas de Phantasie. Eu sempre tive interesse em aprender a tocar vários instrumentos, e aqui é o paraíso! Quando fui colocar os teclados no disco, rolou de pegar para o estúdio um Juno 106 e ali mergulhei naquele universo de timbres”, revela Vic.

O segundo single, “Dreams of Love”, se tornou uma amostra da dualidade de “Phantasie”, em que o lado introspectivo da letra  – que versa sobre a importância de recuperar o fôlego e ganhar perspectiva – se mescla à sua vocação dançante. Por fim, a terceira canção revelada pela banda foi a abertura do disco, “When it Comes to Life”, entregando sua inspiração psicodélica. A música estreou no site americano Atwood Magazine, que disse “‘When It Comes to Life’ é, talvez, o single mais cativante de Water and Man até hoje (…) A voz de Delnur combina com altas harmonias enquanto ele canta sobre essa vontade constante por mais – seja compreensão, substância ou qualquer outra coisa”.

Em um potente encontro de riffs com sintetizadores, “Phantasie” ganhou forma. Reunida com Victor Chicri, que havia deixado sua marca no álbum anterior, a banda conta também com mixagem de Daniel Schlett (Modest Mouse, The War on Drugs) – ambos ganhadores do Grammy.

Atualmente, a Water and Man está em turnê pela região de Nova Iorque com o novo disco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *